Discernir e Corrigir

“… com o critério com que julgardes sereis julgados; e com a medida com que tiverdes medido vos medirão também”. – Jesus (MATEUS, 7:2)

Viste o companheiro em necessidade e comentaste-lhe a posição…
Possuía ele recursos expressivos e, talvez por imprevidência, caiu em penúria dolorosa…
Usufrui conhecimentos superiores e feriu-te a sensibilidade por arrojar-se em terríveis despenhadeiros do coração que, às vezes, os últimos dos menos instruídos conseguem facilmente evitar…
Detinha oportunidades de melhoria, com as quais milhares de criaturas sonham debalde e procedeu impensadamente, qual se não retivesse as vantagens que lhe brilham nas mãos…
Desfruta ambiente distinto, capaz de guindá-lo às alturas e prefere desconhecer as circunstâncias que o favorecem, mergulhando-se na sombra das atitudes negativas…

Continuar lendo

Tende Fé em Deus

“E Jesus, respondendo, disse-lhes: tende fé em Deus.” – (Marcos, 11:12.)

Bastas vezes, as dificuldades na concretização de um projeto elevado se nos afiguram inamovíveis.
Começamos por reconhecer-lhes o peso inquietante e estimáveis companheiros acabam por destacar-nos a importância delas, como a dizer-nos que é preciso renunciar ao bem que pretendemos fazer.
Tudo, aparentemente, é obstáculo intransponível…
Mas Deus intervém e uma porta aparece.
Há circunstâncias, nas quais o problema com que somos defrontados, numa questão construtiva, é julgado insolúvel.
Passamos a inquietar-nos e, não raro, especialistas no assunto comparecem junto de nós, apontando-nos a impraticabilidade da solução.

Continuar lendo

Conceito de Salvação

“… Eis agora o tempo sobremodo oportuno, eis agora o dia da salvação.”
Paulo. (II Coríntios, 6:2).

Salvar, em sinonímia correta, não é divinizar, projetar ao céu, conferir santidade a alguém através de magia sublimatória ou fornecer passaporte para a intimidade com Deus.
Salvar, em legítima significação, é “livrar de ruína ou perigo”, “conservar”, “defender”, “abrigar” e nenhum desses termos exime a pessoa da responsabilidade de se conduzir e melhorar-se.
Navio salvo de risco iminente não está exonerado da viagem, na qual enfrentará naturalmente perigos novos, e doente salvo da morte não se forra ao imperativo de continuar nas tarefas da existência, sobrepujando percalços e tentações.

Continuar lendo

Enquanto Temos Tempo

“… Enquanto temos tempo, façamos bem a todos…” – Paulo.(Gálatas, 6:10).

Às vezes, o ambiente surge tão perturbado que o único meio de auxiliar é fazer silêncio com a luz íntima da prece.
Em muitas circunstâncias, o companheiro se mostra sob o domínio de enganos tão extensos que a forma de ajuda-lo é esperar que a vida lhe renove o campo do espírito.
Aparecem ocasiões em que determinado acontecimento surge tão deturpado que não dispomos de outro recurso senão contemporizar com a dificuldade, aguardando melhores dias para o trabalho esclarecedor.

Continuar lendo

Diante do Conformismo

“E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”. PAULO (Romanos, 12:2.).

Há conformação e conformismo.
Conformismo é o sistema de ajustar-se alguém a todas as circunstâncias.
Conformação é a submissão voluntária e serena da pessoa às aperturas da vida.
Existem, por isso, diante de Jesus, os discípulos conformados e conformistas.
Os conformados são fiéis às disciplinas que o Mestre lhes aconselha.
Os conformistas, porém, adaptam-se, mecanicamente, às convenções e ilusões que lubrificam os mecanismos das conveniências humanas.

Continuar lendo

Na Rota do Evangelho

“Recebei-nos em vossos corações …” Paulo (II Coríntios, 7:2.)

É razoável a vigilância na recepção dos ensinamentos evangélicos.
Tanto quanto possível, é imperioso manejar as ferramentas do maior esforço para verificar-lhes a clareza, de modo a transmiti-las a outrem com a autenticidade precisa.
Exatidão histórica. Citação escorreita. Lógica natural.
Linguagem limpa. Comentários edificantes. Ilustrações elevadas.

Continuar lendo

Diante da Justiça

“…Se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus.” – Jesus. (MATEUS, 5:20.)

Escribas e fariseus assumiam atitudes na pauta da Lei Antiga.
Olho por olho, dente por dente.
Atacados, devolviam insulto.
Perseguidos, revidavam, cruéis.
Com Jesus, porém, a justiça fez-se a virtude de conferir a cada qual o que lhe compete, segundo a melhor consciência.
Ele mesmo começou por aplicá-la a si próprio.
Enredado nas trevas pela imprudência de Judas, não endossa condenação ou desforço.

Continuar lendo

Compaixão em Família

“Mas se alguém não tem cuidado dos seus e, principalmente dos da sua família, negou a fé …” Paulo. (I Timóteo, 5:8. )

São muitos assim,
Descarregam primorosa mensagem nas assembléias, exortando o povo à compaixão;
bordam conceitos e citações, a fim de que a brandura seja lembrada; Entretanto, no instituto doméstico, são carrascos de sorriso na boca.
Traçam páginas de subido valor, em honra da virtude, comovendo multidões; mas não gravam a mínima gentileza nos corações que os cercam entre as paredes familiares.

Continuar lendo

Beneficência e Paciência

“A caridade é paciente e benigna…” – Paulo (I CORÍNTIOS, 13:4.)

Beneficência, sim, para com todos:
Prato dividido.
Veste aos nus.
Remédio aos doentes.
Asilo aos que vagueiam sem teto.
Proteção à criança sem teto.
Auxílio ao ancião em desvalimento.
Socorro às viúvas.
Refúgio aos indigentes.
Consolo aos tristes.

Continuar lendo

Em Constante Renovação

“Renovai-nos no espírito…” – Paulo (EFÉSIOS, 4:23.)

Aperfeiçoar para o bem é impositivo da Lei.
Em muitas ocasiões, afirmas-te cansado, sem qualquer recurso para empreender a tua transformação.
Acreditas-te doente, incapaz…
Dizes-te inabilitado, semimorto…
No entanto, agora, como há séculos de séculos, a natureza em tudo é sublime renascimento.
Renovam-se os dias.
Renovam-se as estações.

Continuar lendo

Na Luz da Compaixão

“Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia” Jesus (MATEUS, V:7)

Deixa que a luz da compaixão te clareie a rota para que a sombra te não envolva.
Sofres a presença dos que te pisam as esperanças?
Compaixão para eles.
Ouves a palavra dos que te ironizam?
Compaixão para eles.
Padeces o assalto moral dos que te perturbam?
Compaixão para eles.
Recebes a farpa dos que te perseguem?
Compaixão para eles.

Continuar lendo

Perdão–Santo Remédio

“Pai, perdoa-lhes porque não sabem o que fazem…” – Jesus. (LUCAS, 23:34.)

Toda vez que a moléstia te ameaça, recorres necessariamente aos remédios que te liberem da apreensão.
Agentes calmantes para a dor… Sedativos para a ansiedade…
Em suma, à face de qualquer embaraço físico, procuras reabilitar as funções do órgão lesado.
Lembra-te de semelhante impositivo e recorda que há pensamentos enfermiços de queixa e mágoa, de prevenção e antipatia, a te solicitarem adequada medicação para que se te restaure o equilíbrio.

Continuar lendo